Mostra fotográfica do Servas será aberta ao público

29 de março de 2017

Os emocionantes retratos do encontro entre as belezas do sertão mineiro e famílias que pela primeira vez viram a água correr pela torneira de casa foram mostrados ao público ontem na abertura da exposição Água Vida – Uma corrente do bem, no Ministério Público de Minas Gerais. O trabalho é fruto das viagens feitas pela equipe do Servas aos municípios de Formoso e Arinos, no Semiárido do estado, para o projeto Água Vida, que leva água tratada e condições mínimas de cidadania a famílias que não têm acesso às políticas públicas de distribuição de água e saneamento básico.

A presidente do Servas, Carolina Oliveira Pimentel, fala sobre o projeto Água Vida

A presidente do Servas, Carolina Oliveira Pimentel, explica que o Água Vida já atende mais de 200 famílias de comunidades rurais do semiárido mineiro e continuará avançando para melhorar a qualidade de vida nos rincões do estado. “Falta de acesso à água potável e saneamento básico mínimo. Casas sem torneira, chuveiro, banheiro, vaso sanitário. Vulnerabilidade socioeconômica. Essa é a dura realidade enfrentada por quem vive no semiárido de Minas”, relata. As fotos são de Marcelo Sant’Ana. A exposição é uma parceria entre o Servas e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).
Ela explica que quando a atual gestão chegou ao Servas, em janeiro de 2015, tinha em mente que era importante fortalecer as ações de assistência social em Minas. E que, para isso, não bastava trabalhar somente em Belo Horizonte e região metropolitana. “Já no primeiro mês viajamos pelo Semiárido do estado. Ali, naquela região tão castigada pela natureza, sentimos muito de perto a dura realidade dos que vivem em situação de pobreza extrema e que não têm água para as atividades cotidianas. Assim nasceu o projeto Água Vida”, conta.
A proposta foi abraçada pelo Ministério Público de Minas Gerais, pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor) e pela Gasmig. Ganhou forma, conteúdo e mais apoios, entre eles o do programa Novos Encontros, do governo do Estado. Em sintonia com o 6º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável do Milênio da ONU – Água Potável e Saneamento, o Água Vida instala módulos sanitários interligados a biodigestores e constrói pequenas coberturas para captar água de chuva em cisternas, fornecendo água potável durante o período de estiagem aos moradores dessas localidades.
De acordo com Carolina Oliveira Pimentel, a exposição é um retrato emocionado do encontro entre a dura beleza do sertão de Minas Gerais e as famílias que receberam água e condições mínimas de saneamento pela primeira vez em sua vida. “Hoje, temos a alegria de saber que o projeto mudou a vida de pessoas como a da dona Helena de Jesus, moradora do assentamento São Cristóvão, em Formoso”. Em pleno século XXI, para matar a sede, dona Helena tinha que buscar água tão longe que precisava ir a cavalo. “É um orgulho para nós. Essa foi a primeira vez que o Servas foi a um município tão longe de Belo Horizonte. Foi o ponto mais distante de Minas a que a entidade já chegou em toda a sua história”, afirma.

Serviço:

Quando: de 29 a 07 de março de 2017
Hora: De 14h às 18h, de segunda a sexta-feira
Local: Pilotis da torre 1 – Ministério Público de Minas Gerais – Avenida Álvares Cabral, 1.690.