Servas ampliará curso para gestantes em Minas

10 de março de 2017


Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a presidente do Servas, Carolina Oliveira Pimentel, anunciou que o projeto Carinho de Mãe será ampliado e atenderá 2 mil gestantes em situação de vulnerabilidade social no estado

Para comemorar o dia internacional da mulher, a presidente do Servas, Carolina Oliveira Pimentel,  anunciou a expansão dos cursos de gestantes  do projeto Carinho de Mãe para o interior de Minas Gerais. De 2015 até agora, foram realizadas cinco edições da iniciativa, idealizada pela presidente do Servas,  quatro em Belo Horizonte e uma em Ribeirão das Neves. A meta,  agora, é atender  cerca de 2 mil gestantes em situação de vulnerabilidade social em todo o estado.  Naquele ano,  à espera do nascimento de sua filha, a primeira-dama de Minas percebeu a necessidade de promover o acesso à informação e a troca de experiências para essas gestantes.

“Toda mulher grávida tem o direito de receber orientações sobre a gestação, de esclarecer dúvidas com especialistas,  de trocar ideias com outras gestantes sobre essa fase tão delicada na vida de todas nós que esperamos um filho. Mas a realidade e a falta de recursos muitas vezes não permite que isso ocorra”, explica Carolina Pimentel. Na opinião dela, é preciso fazer o  possível para garantir cidadania às mulheres grávidas e aos seus filhos que irão nascer. “Oferecer informação durante a gestação é o primeiro passo para a cidadania”, defende.

Entre  abril e setembro de 2017, serão realizados  22 cursos de gestantes, quatro  deles na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e 17 em um município de cada uma das sub-regiões do estado.  Além disso, o Servas  também realizará a segunda  edição da iniciativa  junto ao Centro de Referência a Gestantes Privativas de Liberdade, em Vespasiano, no território Metropolitano.  Cada curso vai oferecer 90 vagas. Carolina explica que as gestantes assistirão palestras sobre cuidados durante a gestação e com o recém-nascido, sobre zika vírus na gravidez, cuidados e prevenção, importância da vacinação de crianças, entre outros temas.  Os ensinamentos serão repassados por profissionais especializados e com larga experiência no atendimento a grávidas e recém-nascidos.

Nas cinco primeiras edições, a iniciativa foi realizada pelo Servas ao lado da Associação Feminina de Assistência Social da Polícia Militar (Afas) e a Drogaria Araújo. A partir de agora, para ampliar o atendimento do projeto, serão construídas novas parcerias.  De acordo com Carolina Pimentel, o Carinho de Mãe vai orientar as gestantes sobre a importância da participação efetiva no atendimento ao recém-nascido e sobre os direitos da parturiente e do bebê hospitalizados. Deve, ainda,  alertar as mulheres sobre a importância do exame do pezinho, do teste do reflexo vermelho, da triagem auditiva neonatal e do calendário de vacinação. “Outros pontos a serem trabalhados serão o incentivo ao aleitamento materno e repasse de informações que permitam aos pais a efetivação de suas responsabilidades e  direitos sociais”, afirma.

Depois de participar do Carinho de Mãe em abril de 2016, Izabella Rocha Ribeiro, de 36 anos, que esperava seu segundo filho,  disse que foi uma oportunidade de tirar dúvidas que pensou que não teria por não ser marinheira de primeira viagem. “Já tive outra gestação, cuidei da minha filha, e por isso achei que não fosse ter dúvidas com a chegada do meu segundo filho. Fiz muitas perguntas, inclusive sobre o parto, e fiquei satisfeita com as informações”, afirmou.

A estudante Josiane Brito Pereira que participou do curso e estava esperando o nascimento da primeira filha reconheceu que tinha  muitas dúvidas sobre os cuidados com o bebê, principalmente nos primeiros dias de vida. “Uma coisa muito importante que aprendi aqui  foi que os bebês não têm que ficar muito agasalhados. Eu imaginava que eles não poderiam tomar vento”, disse, sentindo-se mais segura  para a nova fase de sua vida.