Rua do Respeito

31 de dezembro de 2015

O projeto é resultado de um Termo de Cooperação Técnica (TCT) assinado entre MPMG, Servas e TJMG em maio de 2015, e propõe ações em quatro eixos: o esclarecimento do fenômeno das pessoas em situação de rua para sociedade, ações que promovam o acesso desse público a direitos básicos de qualquer cidadão, projetos sociais e profissionalizantes que possibilitem a inclusão destas pessoas no mercado de trabalho e efetivar o acesso das pessoas em situação de rua à Justiça e aos prédios do Ministério Público de Minas Gerais e do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Ações realizadas dentro do Rua do Respeito:

Rua de Direitos

A Rua de Direitos compreende as atividades do segundo eixo do projeto Rua do Respeito: promover o acesso das pessoas em situação de rua a serviços básicos, que são de direito de qualquer cidadão. Em 2015, a Rua de Direitos foi realizada no bairro Santa Tereza, em Belo Horizonte, e atendeu cerca de 500 pessoas e ofereceu serviços como emissão de documentos, atendimentos médicos, odontológicos, fisioterapêuticos e psicológicos, consultorias jurídicas e previdenciárias, cortes de cabelo e limpeza de pele, entre outros.

Audiências públicas do Rua do Respeito

As audiências públicas do projeto Rua do Respeito começaram no dia 6 de outubro de 2015, em Ipatinga, no Vale do Aço, com objetivo de dar às pessoas a oportunidade de conhecer o projeto e dialogar com os propositores. A ideia é reunir os envolvidos em uma plenária para que todas as dúvidas em relação ao Rua do Respeito sejam esclarecidas. Para 2015, estão programadas outras audiências públicas em várias regiões de Minas Gerais.

Curso Profissionalizante Para Pessoas em Situação de Rua

Os cursos fazem parte do terceiro eixo do projeto Rua do Respeito, ou seja, visam a capacitação das pessoas em situação de rua para aumentar as chances do resgate ao respeito via inclusão no mercado de trabalho. O primeiro curso em 2015 será oferecido em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi).

Apoio à Cooperativa da População em Situação de Rua

Em parceria com o Sebrae-MG, o Servas ofereceu aos integrantes da Coopmult a oportunidade de participar do projeto “Começar Bem”, que apresenta um conjunto de palestras, oficinas e cursos desenvolvidos pelo Sebrae para capacitar novos empreendedores que já têm ou estão buscando uma ideia com potencial de sucesso.